Vené diz que não se arrepende de ter votado contra Temer

Por Júnior Viriato 11/08/2017 - 09:09 hs

 Vené diz que não se arrepende de ter votado contra Temer

 O deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) lamentou a decisão da Executiva Nacional do seu partido que suspendeu as suas atividades partidárias por 60 dias. Veneziano não seguiu a orientação da legenda e votou pelo acatamento da denúncia contra o presidente Michel Temer, na sessão da Câmara Federal.


O paraibano adiantou que se reunirá com os outros parlamentares que foram punidos da mesma forma, para definir como irão agir. Segundo ele, agindo dessa forma, o PMDB "dia a dia, tem se transformado num partido autoritário".


Veneziano deve desembarcar na Paraíba nesta sexta-feira (11). "A respeito desse episódio, só tenho que lamentar muito. O partido que foi forjado, diga-se de passagem, com bases democráticas, de respeito às opiniões e às divergências está, dia a dia, se transformando num partido de comportamento autoritário. Eu só tenho a lamentar", comentou para a imprensa.


Ele garantiu que está tranquilo e tem consciência do seu posicionamento na Câmara Federal. "Estou tranquilo. Enfim, vou me reunir com outros cinco companheiros para saber quais as iniciativas que haveremos de tomar. Mas estou tranquilo e não me arrependo em nenhum instante de ter votado da maneira que votei. Apenas lamento profundamente o comportamento e o procedimento da legenda que, em tese, carrega a marca democrática e age dessa forma", observou.


Ao lembrar esse caso, uma frase do seu avô o ex-governador Pedro Moreno Gondim está sendo muito lembrado nas redes sociais. "Prefiro ser expulso por rebeldia do que ser condecorado por subserviência”, dizia Pedro nos seus memoráveis discursos.







PB Agora