RC lamenta mortes de menores e diz que responsabilidade será apurada e punida


Em 03/06/2017

 



RC lamenta mortes de menores e diz que responsabilidade será apurada e punida

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), lamentou, na tarde deste sábado (03), a morte de sete menores infratores, na madrugada de hoje, durante uma rebelião no Lar do Garoto, no Agreste da Paraíba.

 



Coutinho, que cumpre agenda em Campina Grande, disse que vai mandar apurar as responsabilidades do Estado no ocorrido para que eventuais irregularidades sejam punidas na forma da lei.

 



“Jovens, vítima da própria violência daquela sociedade, que buscam, talvez, está lá para se vingar um dos outros, quando na verdade não querem vislumbrar que a grande maioria que está naquela situação, de menores em conflito com a lei, possam naturalmente aspirar um retorno qualificado a sociedade e quando você percebe, você tem quadros onde a violência se expressa para dentro e eu lamento profundamente a ocorrência disso e evidentemente qualquer parte que diga respeito ao estado será apurada e será punida”, disse.

 



O governador destacou que a luta do Estado é para reduzir o número de homicídios, seja de quem for para que a sociedade possa continuar acreditando ser possível a ressocialização dos que um dia entraram em conflito com a lei.

 



“Nós lutamos para poder reduzir o número de homicídios e não me interessa quem seja a pessoa, o que importa é que seja uma pessoa, e que a sociedade precisa acreditar que é possível fazer com que as pessoas retomem uma capacidade de convivência social. Se a sociedade deixar de acreditar nisso, a sociedade é que se acaba, porque aí a violência vence. Cabe ao poder público, mesmo com as dificuldades e limitações construir isso. E não se constrói isso lá dentro, mas sim aqui fora”, ressaltou.

 



A maioria dos menores mortos foram carbonizados com o incêndio dos colchões dentro das celas da unidade. Outros foram esquartejados por outros internos.


PB Agora


Central Vale Notícia
©2015 - Todos os direitos reservados