Conecte-se agora

ESPORTE

Fifa lucra R$ 2,2 milhões com multas aplicadas durante a Copa da Rússia

Publicado

em

Fifa aplicou multas de quase R$ 2,2 milhões (567 mil francos suíços) sobre as federações nacionais por comportamento de seus jogadores, treinadores e torcedores. Mas entidades alertam que ainda existem problemas na legislação no que se refere ao combate à homofobia.

Federico Addiechi, diretor de Sustentabilidade e Diversidade da Fifa, afirmou que o Mundial de 2018 representou o maior programa anti discriminação em uma Copa. Além do monitoramento de todos os jogos por três especialistas, a Fifa contou com a ajuda de um grupo de 50 observadores distribuídos nos estádios para tentar identificar o comportamento de torcedores e jogadores. Os seguranças também foram treinados para lidar com casos de violações.

Para a entidade parceira da Fifa na Copa, a Fare, existia a preocupação de que comportamentos agressivos por parte de torcedores russos se transferissem para a Copa. Mas houve uma ação policial antes do evento e alertas a grupos específicos. Ainda assim, os dados revelam que a maior multa foi aplicada contra a Argentina, pela briga de seus torcedores contra a Croácia: 105 mil francos suíços foram cobrados da AFA (Associação de Futebol Argentino).

Mas, salvo este caso, todas as multas aplicadas sobre ofensas racistas ou de homofobia foram inferiores às violações comerciais. A Suécia, por exemplo, foi multada em 70 mil francos suíços depois que foi descoberto que seus jogadores entraram em campo com meias não aprovadas. Os croatas também pagaram o mesmo valor depois que um jogador entrou em campo com uma bebida que tampouco era de um dos patrocinadores.

Já as multas por outros motivos políticos foram inferiores. Os sérvios foram punidos em apenas 10 mil francos por conta de símbolos fascistas, o mesmo aplicado contra a Rússia por exibir cartaz neonazista.

A Dinamarca foi multada em US$ 20 mil por conta de cartazes com conteúdo sexistas, em uma partida. O México também recebeu multa similar por cantos homofóbicos. O valor ainda se contrasta com os US$ 10 mil cobrados da Federação Russa por conta de um cartaz mostrado no jogo entre Rússia e Uruguai, com um óbvio caráter racista.

Os sérvios também foram punidos por mensagens de cunho fascista. Mas a multa não chegou a US$ 20 mil. Um valor ainda melhor foi cobrado dos mexicanos por conta das brigas da torcida no jogo contra a Suécia.

A mesma Sérvia também foi punida por cartazes com “conteúdo discriminatório” no jogo contra a Suíça. Mas a punição ficou abaixo da multa por violações comerciais, chegando a apenas US$ 54 mil. Seu presidente e seu treinador também foram multados por atitudes não esportivas, tendo que pagar US$ 5 mil cada.

Mesmo os jogadores suíços – Granit Xhaka, Xherdan Shaqiri e Stephan Lichtsteiner – que causaram polêmica ao fazer um gesto simulado a bandeira do Kosovo no jogo contra a Sérvia, resolveram o “problema” com um cheque de US$ 10 mil.

Já o croata Domagoj Vida foi alvo apenas de um alerta depois que ele comemorou a vitória contra a Rússia com gritos de “Ucrânia”, numa provocação política. Questionado, Addiechi defendeu a posição da Fifa, alertando que as multas não são estabelecidas apenas por conta da violação. Conta também se a federação nacional ajudou a identificar quem cometeu os atos. Mas ele garante que “não há espaço para uma declaração política” por parte dos jogadores.

Piara Powar, diretor da Fare, acredita que precisa haver uma maior coordenação entre as punições da Fifa e das entidades regionais. Segundo ele, a Croácia tem sido sancionada de forma repetida pela Uefa nos últimos dez anos. Mas tais punições não contam na avaliação da Fifa ao aplicar uma multa.

HOMOFOBIA

Outro obstáculo, segundo ele, é a questão da homofobia. Powar, em uma coletiva de imprensa com a presença da Fifa, criticou o fato de que o código de disciplina da entidade mundial não traz em suas regras uma referência explícita à discriminação contra gays. “A homofobia não tem o mesmo status que outras discriminações”, criticou.

Ele lembra como a seleção mexicana tem sido punida na Concacaf e na Fifa de forma diferente e alerta que torcedores se aproveitam dessas brechas. Addiechi, na mesma coletiva de imprensa, se defendeu das críticas do parceiro e insistiu que a torcida mexicana abandonou os cantos homofóbicos depois da multa no primeiro jogo. Ele admite que existe um gap no artigo 58 da entidade, que não conta com a palavra homofobia. Mas, segundo ele, os estatutos da Fifa deixam claro que todos os casos de discriminação são inaceitáveis.

Mas mesmo os esforços da comunidade do futebol para realizar eventos sobre a homofobia, em Moscou, tem sido alvo de boicotes. Nos últimos dias, participantes de um evento sobre a homofobia que deve ocorrer nesta semana tem sofrido para fazer reservas em hotéis na Rússia. A Fifa indicou que conhece o problema e que iria seu poder para tentar corrigir os incidentes. Mas a entidade admite que “as coisas não mudam de forma suficiente no mundo”.

ESPORTE

Internacional vence América e impede título do Palmeiras no domingo

Publicado

em

O Internacional bateu o América-MG por 2 a 0 nesta quinta-feira (15), no Beira-Rio, pela 34ª rodada do Brasileiro. Com o resultado, o colorado retomou a vice-liderança e a distância para o líder Palmeiras caiu para cinco pontos novamente, tornando o título alviverde impossível neste final de semana.

O máximo que o Palmeiras conseguirá abrir na próxima rodada são oito pontos de vantagem, caso vença o Paraná e o colorado perca para o Botafogo. Faltariam, então, nove em disputa. Ou seja, é impossível ser campeão ao fim da rodada 35. O Inter, vice-líder, chegou aos 65 pontos contra 70 do Palmeiras. O América-MG, em penúltimo, seguiu com 34.

Na próxima rodada, o colorado visita o Botafogo no domingo às 17h, no Rio de Janeiro. O América-MG buscará se recuperar contra o Santos no Independência.

O Internacional fortaleceu a ideia de utilizar Leandro Damião para dar profundidade ao time. Desta forma, ‘empurrou’ o América-MG para trás a cada lance que buscava o centroavante. Com ele, criou as principais chances de gol, reclamou um pênalti não marcado e não demorou a abrir o marcador.

A ideia do América-MG era usar o contra-ataque. Mas não deu certo. Com os lados desabastecidos graças ao recuo dos extremas do Inter para acompanhar os laterais, e o meio-campo ajustado do adversário, a equipe mineira viu Rafael Moura tocar poucas vezes na bola e a velocidade almejada não aconteceu.

No ataque, Odair Hellmann não queria Wellington Silva de um lado e Nico do outro simplesmente. Mas que eles tramassem juntos, invertessem e se encontrassem. E foi isso que orientou boa parte do jogo. Trocas de posição e jogadas em diagonal pautaram a movimentação e atrapalharam a defesa adversária.

Edenílson foi figura ímpar do Inter no primeiro tempo, que encaminhou o resultado. O meio-campista administrou as ações de defesa e puxou a maioria dos ataques em velocidade para a equipe gaúcha. Fez um gol e deu um passe para o outro.

Enquanto isso, ao lado de Edenílson, Patrick não conseguiu acompanhar o ritmo ofensivo do time. Travando a maioria das jogadas, o rendimento aquém do esperado acabou prejudicando em alguns momentos.

Wellington Silva viveu momento ímpar. Pela primeira vez no Brasileiro, começou como titular. O ex-Fluminense que tem contrato vencendo no fim do ano entrou no posto do suspenso D’Alessandro e deu boa dinâmica ao time. Tramou jogadas com Nico López, ganhou lances individuais e foi muito aplaudido.

O estreante Givanildo de Oliveira trocou meio time do América-MG para o jogo. Promoveu cinco alterações, tentou impor suas ideias logo de cara. Mas não conseguiu a vitória. O time mineiro segue em penúltimo e não vence há bastante tempo.

Folhapress

Continue Lendo

ESPORTE

Brasil enfrenta o Uruguai nesta sexta (16) em Londres

Publicado

em

As seleções de futebol do Brasil e Uruguai se enfrentam em jogo amistoso nesta sexta-feira (16), às 18h, em Londres. A equipe brasileira jogará desfalcada de dois titulares: Phillipe Coutinho e Marcelo, afastados por contusões. O treinador Tite chamou para o lugar deles: Renato Augusto e Alex Sandro.

Hoje (15), a seleção fez o último treino no Centro de Treinamento do Arsenal, antes de enfrentar o Uruguai. O técnico Tite pôde finalmente trabalhar com todos os jogadores, entre eles, o atacante Richarlison e o meia Arthur.

Visto pela imprensa como um jogador com uma qualidade excepcional na distribuição de bolas, Arthur, que joga atualmente no Barcelona, disse que essa qualidade é consequência do trabalho dos técnicos pelos quais passou.

“Tive vários treinadores importantes na base e sou grato ao Grêmio pela minha formação, mas esse estilo é minha maneira de enxergar o futebol. Veio comigo desde sempre, e fico feliz por estar dando resultado e por chegar a um dos maiores clubes do mundo e à seleção brasileira, que é o sonho de toda criança”.

CBF

Continue Lendo

ESPORTE

Com campanha perfeita, Perilima garante acesso à elite após 11 anos

Publicado

em

Depois de 11 anos, com uma campanha até então perfeita na segunda divisão do Campeonato Paraibano, a Desportiva Perilima está de volta à elite estadual.

Com gols de Silas e Manu, um em cada tempo, a Águia venceu o Sport Lagoa Seca por 2 a 0 no estádio Presidente Vargas, e avançou para a decisão da Sugundinha, além de garantir o acesso.

Sob o comando do experiente Marcelinho Paraíba, camisa 10 e capitão da equipe, a Peri tem 100% de aproveitamento na competição até agora, com 30 gols marcados e apenas um sofrido em oito jogos.

Na final, o antigo “Time das Sordas”, agora sob nova direção, vai encarar o Esporte de Patos.

Redação com esportes.pb

Depois de 11 anos, com uma campanha até então perfeita na segunda divisão do Campeonato Paraibano, a Desportiva Perilima está de volta à elite estadual.

Com gols de Silas e Manu, um em cada tempo, a Águia venceu o Sport Lagoa Seca por 2 a 0 no estádio Presidente Vargas, e avançou para a decisão da Sugundinha, além de garantir o acesso.

Sob o comando do experiente Marcelinho Paraíba, camisa 10 e capitão da equipe, a Peri tem 100% de aproveitamento na competição até agora, com 30 gols marcados e apenas um sofrido em oito jogos.

Na final, o antigo “Time das Sordas”, agora sob nova direção, vai encarar o Esporte de Patos.

Redação com esportes.pb

Continue Lendo

ARMAZÉM PARAIBA

LG NET

ASSEMBLÉIA DA PARAIBA

JORNALISMO VERDADE

MERCADINHO ALVINO

CEMACO DE DR MARCINHO

JORNAL DA BOA NOVA FM

TV CVN: A TV DO VALE DO PIANCÓ

Em Alta

Hospedado por ServerPro