Conecte-se agora

CVN ELEIÇÕES 2018

Zé Maranhão se abstém e Cássio e Raimundo Lira votam a favor de aumento de 16% para ministros do STF

Publicado

em

Os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e Raimundo Lira (PSD) votaram a favor do projeto que aumenta em 16% os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Já o senador José Maranhão (MDB) foi o único parlamentar presente à sessão que se absteve da votação.
Com os votos dos dois paraibanos, os subsídios dos magistrados passarão de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O aumento passará a valer a partir da sanção presidencial.

Os senadores também aprovaram um segundo projeto que também reajusta em 16% o salário para o cargo de procurador-geral da República – os vencimentos também passarão para R$ 39,2 mil. A proposta foi aprovada de forma simbólica, sem contagem de votos.

A proposta de reajuste foi encaminhada ao Congresso em 2015 pelo então presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Um ano depois, a Câmara aprovou o reajuste, mas o aumento ainda não havia sido analisado pelos senadores. O texto estava parado desde 2016 no Senado e foi incluído na pauta da Casa nesta terça-feira (6).

O aumento nos salários dos ministros gera um efeito-cascata nas contas, porque representa o teto do funcionalismo público. Caso o limite seja alargado, aumenta também o número de servidores que poderão receber um valor maior de gratificações e verbas extras que hoje ultrapassam o teto.

Segundo cálculos de consultorias da Câmara e do Senado, o reajuste poderá causar um impacto de R$ 4 bilhões nas contas públicas.

CVN ELEIÇÕES 2018

Eleições Suplementares: PSL recua de candidatura à prefeitura de Cabedelo

Publicado

em

Apesar da expectativa em torno de uma candidatura do PSL à prefeitura de Cabedelo – que seria representada pelo nome da pastora Morgana, que chegou a se candidatar a deputada federal nas eleições desse ano, mas perdeu- o partido, em reunião realizada ontem, sexta-feira (09), decidiu por não lançar nenhum nome para disputar as eleições suplementares na cidade, previstas para dezembro desse ano.

Segundo o vice-presidente nacional da sigla, Julian Lemos, em contato com a imprensa, a decisão pelo não lançamento de uma candidatura foi consensual. Já Morgana, conforme Julian, será recrutada para novas missões.

Além de Lemos, participaram da reunião o presidente do PSL da Paraíba, coronel Francisco, o deputado estadual eleito, Cabo Gilberto, Fábio Lopes, secretário-geral da sigla e a própria Morgana Macena.

 

Redaçã

Continue Lendo

CVN ELEIÇÕES 2018

Julian Lemos nega privatização de bancos: ‘não existe a menor possibilidade’

Publicado

em

O programa Correio Debate entrevistou nesta sexta-feira (09), o deputado federal eleito Julian Lemos (PSL). Ele falou as notícias vinculadas recentemente em que dizem que o economista Paulo Guedes pretende privatizar os bancos

“Não há nenhuma possibilidade de privatizar esses bancos, isso é notícia inventada, é fake News”

O deputado disse ainda que pretende trabalhar para facilitar a relação do governador eleito João Azevedo (PSB) com Jair Bolsonaro

“Basta me ligar”, disse Julian sobre desburocratizar o encontro do governador eleito João Azevedo com o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Segundo o deputado o presidente eleito Jair Bolsonaro já tem o nome do novo ministro da saúde

“O nome do novo ministro da saúde já está confirmado, o presidente Jair Bolsonaro divulgará o na próxima semana. ”

Julian Lemos  negou, a priori, a chance da ex-primeira-dama da Paraíba e jornalista, Pâmela Bório (PSL), de assumir uma vaga no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Pâmela disputou uma vaga na Câmara Federal nas eleições deste ano, mas foi derrotada após receber votação modesta.

“Ela veio para o PSL, o partido a abraçou e deu a garantia dela ser candidata. Ajudamos financeiramente dentro das nossas posses, ela teve a sua votação e nesse primeiro momento o nosso compromisso se encerra”, afirmou.



Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba

Continue Lendo

CVN ELEIÇÕES 2018

Nonato sai da vida pública e deixa presidência do PPS

Publicado

em

O jornalista Nonato Bandeira, anunciou, nesta sexta-feira (9), que não voltará a ocupar cargo público no governo de João Azevêdo e que deixará a presidência  estadual do PPS.

Cotado para assumir importante cargo na gestão do governador eleito João Azevêdo (PSB), Nonato afirmou, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan Verdade, que pretende voltar ao jornalismo e que sua decisão é “irreversível”.

“Acho que já dei uma contribuição para o serviço público. Sem ser modesto,  na medida que pude realizar. Está na hora de voltar à iniciativa privada e ao batente jornalístico. Essa decisão é definitiva e já comuniquei a família”, destacou.

Nonato disse que também não pensa em disputar outras eleições assim como não pensava em concorrer às eleições 2018. Ele afirma que só entrou no pleito para cumprir a clausura de barreira da legenda.

“Por hora eu não penso nisso, assim como a gente não pensava em disputar esse. Procurei candidaturas com estruturas, mas não obtivemos respostas e fomos para essa disputa com mais dois colegas. Acham que as vagas pertencem muito as famílias e por isso tivemos uma eleição com poucas renovações”, destacou.

Na mesma entrevista Nonato disse ainda que entregará o comando estadual do PPS.

Roberto Targino – MaisPB

Continue Lendo

ARMAZÉM PARAIBA

LG NET

ASSEMBLÉIA DA PARAIBA

JORNALISMO VERDADE

MERCADINHO ALVINO

CEMACO DE DR MARCINHO

JORNAL DA BOA NOVA FM

TV CVN: A TV DO VALE DO PIANCÓ

Em Alta

Hospedado por ServerPro